Botafogo empata com o Atlético-GO e perde os 100%, mas fica no G4 da Série B Reviewed by Momizat on . [caption id="attachment_3865" align="alignright" width="300"] Imagem: Adalberto Marques/AGIF[/caption] O Botafogo perdeu os 100% de aproveitamento no Campeonato [caption id="attachment_3865" align="alignright" width="300"] Imagem: Adalberto Marques/AGIF[/caption] O Botafogo perdeu os 100% de aproveitamento no Campeonato Rating: 0
Você está aqui:Home » CAMPEONATO CARIOCA » Botafogo » Botafogo empata com o Atlético-GO e perde os 100%, mas fica no G4 da Série B

Botafogo empata com o Atlético-GO e perde os 100%, mas fica no G4 da Série B

Botafogo empata com o Atlético-GO e perde os 100%, mas fica no G4 da Série B
Imagem: Adalberto Marques/AGIF

Imagem: Adalberto Marques/AGIF

O Botafogo perdeu os 100% de aproveitamento no Campeonato Brasileiro da Série B ao empatar sem gols com o Atlético Goianiense, neste sábado, no estádio Mané Garrincha, em Brasília, pela terceira rodada. Com sete pontos, o time carioca divide a vice-liderança com o Sampaio Corrêa, ambos atrás do líder Náutico, com nove, e agora único com três vitórias. O clube goiano ocupa posição intermediária, com quatro pontos.

Para o técnico René Simões, o resultado foi justo e importante “porque somamos um ponto fora de casa”. Segundo ele, o planejamento é “ficarmos sempre no bloco de frente”, ou seja, entre os quatro primeiros colocados, dentro da zona de acesso.

Este jogo foi realizado em Brasília por opção da direção do time goiano, que achava mais lucrativo. Mas o público foi apenas regular e a maior parte da torcida era botafoguense, o que fez o Atlético “perder seu mando de casa”. E também para amenizar a eliminação precoce na Copa do Brasil, na segunda fase, para o América-RN. Mesmo assim, o time rubro-negro se posicionou melhor em campo, sabendo dominar o setor de meio de campo e a fragilidade da marcação carioca.

O primeiro tempo, porém, foi bem morno. O Botafogo errava muitos passes e, por isso, não chegava no ataque, onde Bill estava isolado. Nem pegou na bola. A grande chance de gol foi atleticana, aos 26 minutos, quando Ailton lançou Arthur em diagonal e, dentro da área, soltou a bomba. Jefferson rebateu para a frente e Diego Giaretta mandou para escanteio.

O Atlético ainda balançou as redes aos 43 minutos, após levantamento de falta na área e a cabeçada certeira de Arthur no canto esquerdo de Jefferson. A arbitragem marcou impedimento, reclamado por Arthur, que acabou recebendo o cartão amarelo.

No intervalo, René Simões tentou melhorar a posse de bola, tirando Daniel Carvalho para a entrada de Diego Jardel. E pediu para seu time adiantar a marcação, principalmente após o susto que levou aos três minutos. Rafinha desceu pelo lado esquerdo e tentou o cruzamento pelo alto. A bola ganhou efeito e caiu em cima do travessão de Jefferson, que respirou fundo.

O jogo melhorou. Aos 16 minutos, Elvis ajeitou a bola da entrada da área e chutou cruzado, exigindo grande defesa de Márcio, que espalmou para escanteio. No minuto seguinte, no contra-ataque, Sérgio Manoel lançou Artur, que entrou na área em velocidade, passou por Jefferson, mas perdeu o ângulo e chutou pelo lado de fora da rede.

Na parte final do jogo, o Botafogo foi melhor. Aos 29 minutos, Thomas Bastos, que entrou bem na vaga de Elvis, chutou de fora da área com muita força e exigiu outra grande defesa do veterano Márcio.

O Atlético volta a campo no outro final de semana, no sábado, às 16h30, contra o Criciúma, em Santa Catarina. O Botafogo atuará em casa, no estádio Engenhão, no Rio, às 16h30, contra o Vitória.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-GO 0 x 0 BOTAFOGO

ATLÉTICO-GO – Márcio; Éder Sciola, Marcus Winícius, Rafael e Sidcley (Samuel); Anderson Pedra, Pedro Bambu, Zezinho (Sérgio Manoel) e Aílton; Rafinha (Airton) e Arthur. Técnico: Marcelo Martelotte.

BOTAFOGO – Jefferson; Gilberto, Renan Fonseca, Diego Giaretta e Pedro Rosa; Willian Arão, Camacho (Airton), Elvis (Thomas Bastos), Lulinha e Daniel Carvalho (Diego Jardel); Bill. Técnico: René Simões.

CARTÕES AMARELOS – Arthur e Rafael (Atlético-GO); Bill (Botafogo).

ÁRBITRO – Flávio Rodrigues de Souza (SP).

RENDA – R$ 369.780,00.

PÚBLICO – 7.822 pagantes.

LOCAL – Estádio Mané Garrinha, em Brasília (DF).

© 2013-2016 - Arquibancada Online - Proibida a Reprodução Total ou Parcial sem Divulgar a Fonte.