Botafogo goleia Atlético-PR e volta ao G4 Reviewed by Momizat on . [caption id="attachment_2596" align="alignleft" width="300"] Imagem: Eduardo Duarte/FuturaPress[/caption] Imagem destacada:  Rudy Trindade / Agência Frame / Agê [caption id="attachment_2596" align="alignleft" width="300"] Imagem: Eduardo Duarte/FuturaPress[/caption] Imagem destacada:  Rudy Trindade / Agência Frame / Agê Rating: 0
Você está aqui:Home » CAMPEONATO CARIOCA » Botafogo » Botafogo goleia Atlético-PR e volta ao G4

Botafogo goleia Atlético-PR e volta ao G4

Botafogo goleia Atlético-PR e volta ao G4
Imagem: Eduardo Duarte/FuturaPress

Imagem: Eduardo Duarte/FuturaPress

Imagem destacada:  Rudy Trindade / Agência Frame / Agência O Globo

Ao fim de uma semana marcada por protestos da torcida do Botafogo pela queda de desempenho da equipe no Brasileirão, Seedorf reencontrou seu futebol. E, quando o holandês joga bem, o time alvinegro acompanha. Neste sábado (16), numa atuação incontestável, os cariocas fizeram 4 a 0 sobre o Atlético Paranaense no Maracanã e voltaram ao G4.

Após este jogo da 35.ª rodada, o Botafogo está em terceiro, com 57 pontos, um a menos que o Atlético-PR. Mas ambos podem ser ultrapassados pelo Grêmio, que tem 57 também e joga contra os reservas do Flamengo, domingo, e pelo Goiás, que, com 36, recebe o Internacional.

Depois de encerrar uma série de três jogos sem vencer, o Botafogo vai tentar manter a sequência domingo que vem, contra o São Paulo, no Morumbi. O Atlético Paranaense recebe o Flamengo, quarta, na primeira partida da final da Copa do Brasil, depois encara o lanterna Náutico, novamente em casa, e volta ao Maracanã para a volta contra o Fla.

Logo no terceiro minuto de jogo Seedorf mostrou que estava inspirado. De antes do meio-campo, lançou Hyuri. O garoto ganhou da marcação na corrida, mas chutou em cima de Weverton. Aos 10, o holandês arriscou de fora da área, de primeira, com a bola quicando, mas mandou muito por cima.

O Atlético era mero espectador e nada fez para impedir que o Botafogo chegasse ao primeiro gol. Mas, antes que isso acontecesse, o time da casa ainda perdeu chances. Com Hyuri, sozinho na frente de Weverton, aos 16, e com Renato, de fora da área, aos 18. Neste lance a assistência, inteligente, também foi de Seedorf.

O gol saiu aos 27. Renato cruzou bonito, Seedorf escorou de cabeça e encontrou Elias no segundo pau para marcar. O holandês estava impossível e, aos 34, cruzou para Rafael Marques emendar de primeira, bonito, na trave.

Seedorf acabou premiado aos 36. A zaga do Atlético-PR bateu cabeça de forma amadora até e a bola sobrou para Hyuri, que só rolou para Seedorf, com toda a sua frieza, mandar para as redes. O craque não marcava um gol desde 9 de outubro, único gol que marcara em três meses.

Na segunda etapa, o time paranaense até assustou, numa falta batida por Ederson, que passou raspando a trave, mas o Botafogo seguiu em cima e quase fez o terceiro em mais uma pancada de Rafael Marques na trave.

Aos 29, Léo deu cotovelada em Rafael Marques, recebeu o segundo amarelo (ainda que o lance fosse para vermelho) e acabou expulso. Com um a mais em campo, o Botafogo transformou a vitória em goleada. Bruno Mendes marcou aos 32 e 36. Mas ainda deu tempo de Bolívar, aos 43, ser expulso, para loucura de Oswaldo de Oliveira.

FICHA TÉCNICA:

BOTAFOGO 4 X 0 ATLÉTICO-PR

BOTAFOGO – Jefferson; Edilson, Bolívar, Dória e Julio Cesar (Lima); Gabriel, Renato, Hyuri (Octávio), Seedorf e Rafael Marques; Elias (Bruno Mendes). Técnico – Oswaldo de Oliveira.

ATLÉTICO-PR – Weverton; Léo, Manoel, Luiz Alberto e Juninho; João Paulo, Bruno Silva, Fran Mérida (Dellatorre) e Everton; Marcelo (Jonas) e Ederson (Roger). Técnico – Vagner Mancini.

GOLS – Elias, aos 27, e Seedorf, aos 36 minutos do primeiro tempo. Bruno Mendes, aos 32 e aos 36 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Wilson Luiz Seneme (Fifa/SP).

CARTÃO AMARELO – Bruno Silva.

CARTÕES VERMELHOS – Bolívar e Léo

RENDA – R$ 252.940,00.

PÚBLICO – 10.924 pagantes.

LOCAL – Estádio do Maracanã

© 2013-2016 - Arquibancada Online - Proibida a Reprodução Total ou Parcial sem Divulgar a Fonte.