Com Maracanã lotado, Vasco vence o Cruzeiro Reviewed by Momizat on . [caption id="attachment_2669" align="alignleft" width="300"] Imagem: Marina Barbosa[/caption] Imagem destacada: Vasco.com O Vasco derrotou por 2 a 1 o Cruzeiro, [caption id="attachment_2669" align="alignleft" width="300"] Imagem: Marina Barbosa[/caption] Imagem destacada: Vasco.com O Vasco derrotou por 2 a 1 o Cruzeiro, Rating: 0
Você está aqui:Home » CAMPEONATO BRASILEIRO » Com Maracanã lotado, Vasco vence o Cruzeiro

Com Maracanã lotado, Vasco vence o Cruzeiro

Com Maracanã lotado, Vasco vence o Cruzeiro
Imagem: Marina Barbosa

Imagem: Marina Barbosa

Imagem destacada: Vasco.com

O Vasco derrotou por 2 a 1 o Cruzeiro, neste sábado, no Maracanã, e fez o dever de casa na briga contra o rebaixamento. Mesmo com o triunfo, os cruzmaltinos chegaram a 41 pontos e seguem na 18ª posição, dentro da degola. No entanto, os cariocas diminuíram a diferença para os rivais. Já os mineiros seguem em ritmo de férias após a conquista do título do Campeonato Brasileiro.

O Vasco começou o jogo com tudo e abriu o placar na primeira chance de que teve, com Thalles. Ainda na etapa inicial, Edmílson ampliou para os donos da casa. Somente no segundo tempo, o Cruzeiro diminuiu, com Paulão, mas não impediu a vitória cruzmaltina.

Na próxima rodada, o Vasco terá pela frente o Náutico, no próximo domingo, em casa. Já o Cruzeiro, va receber a taça de campeão no mesmo dia, após encarar o Bahia, no Mineirão.

O jogo

Mesmo sem responsabilidade, o Cruzeiro começou a partida buscando o ataque. No entanto, na primeira chegada do Vasco no setor ofensivo, os cariocas abriram o placar, aos dois minutos. Após cruzamento pela direita, Luan escorou para o meio da área e Thalles cabeceou sem chance para Rafael.

Depois do gol, o confronto seguiu equilibrado. O Cruzeiro tinha mais posse de bola, mas o Vasco chegava ao ataque com perigo. Os cruzmaltinos tiveram duas chances de ampliar. Primeiro, após cruzamento pela direita, Thalles finalizou fraco, facilitando a defesa de Rafael. Depois, Yotún arriscou um chute cruzado, mas por cima do travessão.

A primeira boa chance do Cruzeiro aconteceu somente aos 15 minutos. Éverton Ribeiro cruzou pela direita, Vinícius Araújo tocou por cima de Alessandro, mas viu Fágner apareceu para salvar os donos da casa. O lance animou os mineiros, que passaram a dominar o jogo e chegar próximo da área cruzmaltina com mais intensidade.

Os visitantes aproveitaram um contra-ataque para chegar novamente com perigo, aos 31 minutos. Éverton Ribeiro foi lançado pela direita e finalizou. No entanto, Alessandro voou para fazer grande defesa. Só que a resposta do Vasco, no minuto seguinte, veio em com estilo. Pedro Ken achou Edmílson na entrada da área. O atacante acertou chute com muita força, sem chance para Rafael.

O segundo gol fez o Vasco ficar mais calmo em campo. Com isso, os cruzmaltinos melhoraram a marcação e passaram a impedir as boas jogadas dos cruzeirenses. Assim, a partida ficou equilibrada, sem lances de perigo, com os donos da casa com boa vantagem no placar.

No segundo tempo, o Cruzeiro veio com mais vontade em busca do resultado. Os visitantes chegaram a marcar um gol, mas foi anulado, pois o atacante William estava impedido. O Vasco não se intimidou e quase marcou o terceiro aos três minutos. Marlone tocou para Edmílson dentro da área. O atacante finalizou, mas viu Léo salvar os mineiros.

Depois do início movimentado, as equipes melhoraram a marcação e o jogo ficou um tempo sem muita emoção. Somente aos 15 minutos, o Vasco teve oportunidade para aumentar o placar. Thalles recebeu na intermediária, passou por três marcadores e finalizou para boa defesa de Rafael. Só que a resposta do Cruzeiro veio em grande estilo, quatro minutos depois. Em falta cobrada por Éverton Ribeiro na área, Paulão tentou cabecear, mas a bola passou por ele e foi direto para a rede. No entanto, o árbitro assinalou gol para o zagueiro.

A partir dai, o clima passou a ser de tensão para a torcida do Vasco. Só que foram os cariocas que tiveram nova oportunidade de marcar, aos 30 minutos. Edmílson recebeu na área e chutou cruzado, sem força. No entanto, Rafael não chegou na bola e a viu sair muito perto da trave. O Cruzeiro passou a buscar mais o ataque na parte final do jogo, mas o Vasco era mais perigoso e quase fez aos 41 minutos. Após cobrança de escanteio, Edmílson subiu mais que a zaga e cabeceou com perigo a esquerda da trave de Rafael. Nos acréscimos, os vascaínos conseguiram segurar a bola no ataque e seguraram os três pontos até o apito final.

FICHA TÉCNICA
VASCO 2 X 1 CRUZEIRO

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 23 de novembro de 2013, sábado
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Marcos André Gomes da Penha (ES)
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Vanderson Antonio Zanotti (ES)
Renda: R$ 667.340,00
Público: 32.988 pagantes

Cartões amarelos: Edmílson, Marlone, Fagner e Guiñazu (Vasco)

GOLS
VASCO: Thalles, aos 2min do primeiro tempo; Edmílson, aos 32min do primeiro tempo
CRUZEIRO: Paulão, aos 19min do segundo tempo

VASCO: Alessandro, Fagner (Renato Silva), Cris, Luan e Yotún; Abuda, Guiñazu, Pedro Ken e Marlone (Bernardo); Edmilson e Thalles (Robinho)
Técnico: Adilson Batista

CRUZEIRO: Rafael, Ceará, Léo, Paulão e Egídio; Nilton (Alisson), Lucas Silva, Everton Ribeiro, Ricardo Goulart (Élber) e Willian; Vinicius Araújo (Júlio Baptista)
Técnico: Marcelo Oliveira

© 2013-2016 - Arquibancada Online - Proibida a Reprodução Total ou Parcial sem Divulgar a Fonte.