Cruzeiro atropela Villa Nova e fica muito perto da final do Mineiro Reviewed by Momizat on . [caption id="attachment_837" align="alignleft" width="300"] Imagem: Divulgação/Cruzeiro E. C.[/caption] Atuando com muita seriedade e compromisso tático, o Cruz [caption id="attachment_837" align="alignleft" width="300"] Imagem: Divulgação/Cruzeiro E. C.[/caption] Atuando com muita seriedade e compromisso tático, o Cruz Rating:
Você está aqui:Home » Outros Times » Cruzeiro atropela Villa Nova e fica muito perto da final do Mineiro

Cruzeiro atropela Villa Nova e fica muito perto da final do Mineiro

Imagem: Divulgação/Cruzeiro E. C.

Imagem: Divulgação/Cruzeiro E. C.

Atuando com muita seriedade e compromisso tático, o Cruzeiro não deu chances para o Villa Nova. Jogando no estádio Castor Cifuentes, a Raposa impôs a superioridade técnica e aplicou uma goleada no Leão do Bonfim, 4 a 0, sem ser muito ameaçada. Com o resultado deste domingo, o time celeste amplia a vantagem para chegar à decisão do Mineiro e mantém a invencibilidade na competição.

O primeiro gol do jogo foi anotado pelo meia-atacante Everton Ribeiro, que cobrou falta com categoria, sem chances para o goleiro William Nobre. A vitória foi praticamente garantida no primeiro tempo, com dois gols do armador Diego Souza, em finalizações da entrada da área. Na etapa final Everton Ribeiro voltou a marcar dando números finais à partida. No jogo de volta, o Cruzeiro pode até perder por quatro gols de diferença que garante vaga na decisão do Mineiro.

Na sequência do Campeonato Mineiro, Cruzeiro e Villa Nova voltam a se enfrentar no Mineirão, no próximo dia 8 de maio pelo jogo de volta do estadual. Mas antes a Raposa terá compromisso pela Copa do Brasil, enfrentando o Resende, no Rio de Janeiro, na quarta-feira, Dia do Trabalho.

O jogo – Mesmo atuando em Nova Lima, o Cruzeiro iniciou a partida pressionando o time da casa e criando as principais chances de abrir o placar. Aos oito minutos, o armador Diego Souza desviou de cabeça cobrança de falta pela direita e acertou a trave do goleiro William Nobre, levantando o torcedor celeste nas arquibancadas.

Com problemas na saída de bola, o Leão do Bonfim encontrou dificuldades em vários momentos do jogo para conseguir sair do campo de defesa. Aproveitando os erros do adversário, a Raposa seguiu pressionando e, aos 18, Diego Souza voltou a acertar a trave do goleiro do Leão, dessa vez cobrando falta com falta com violência.

De tanto insistir nas bolas paradas, o Cruzeiro acabou chegando ao gol de abertura do placar. Aos 21, Everton Ribeiro cobrou falta com precisão milimétrica, no canto direito do arqueiro do Villa Nova, que se esticou todo, mas não conseguiu chegar na bola. Dois minutos depois, o time celeste voltou a balançar as redes, agora com Diego Souza, que bateu colocado da entrada da área.

Antes mesmo dos gols, o Cruzeiro já tinha o domínio da partida, e com uma boa vantagem no marcador teve tranquilidade para controlar o jogo sem muitos problemas. Atuando com seriedade, o time do técnico Marcelo Oliveira não diminuiu o ritmo e chegou ao terceiro gol ainda no primeiro tempo. Aos 36, Diego Souza em nova finalização da entrada da área levou o torcedor celeste à loucura no Alçapão do Bonfim.

Na volta para o segundo tempo, o cenário da partida permaneceu praticamente o mesmo, ou seja, o Cruzeiro com as rédeas do jogo contra um Villa Nova perdido em campo, que só conseguia ameaçar o goleiro Fábio em lances esporádicos. Mais preocupado em evitar o vexame do que em diminuir o placar, o técnico Alexandre Barroso optou por uma formação com três zagueiros.

Mesmo assim, a Raposa seguiu criando chances de gol. Aos seis minutos, Bruno Rodrigo desviou cobrança de escanteio e acertou a trave do Villa Nova, pela terceira vez no jogo. Aos dez, Diego Souza entrou driblando na área da equipe da casa e quase marcou um gol de placa.

Com o Villa Nova sem esboçar qualquer reação, o Cruzeiro seguiu passeando em campo, e aos 16, Everton Ribeiro limpou a marcação do Leão do Bonfim sem ser incomodado e mandou a canhota para transformar o resultado em goleada e praticamente garantir a classificação para decisão do Mineiro de forma invicta.

Com a vitória garantida, o Cruzeiro só diminuiu o ritmo ofensivo no final do jogo, mas seguiu exercendo marcação forte na saída de bola do Villa Nova até o apito final. Com limitações técnicas, a equipe da casa mostrou vontade para ao menos chegar ao gol de honra, porém, sem sucesso, tendo que amargar o revés diante da torcida.

FICHA TÉCNICA
VILLA NOVA 0 X 4 CRUZEIRO
Local:
 Estádio Castor Cifuentes, em Nova Lima (MG)
Data: 28 de abril de 2013 (domingo)
Horário: 16h (horário de Brasília)
Árbitro: Igor Junio Benevenuto (MG)
Assistentes: Pedro Araújo Dias Cotta e Marcus Vinícius Gomes (ambos de MG)

Cartões amarelos: Marco Tiago e Rodrigo Dias (Villa Nova); Nilton e Leandro Guerreiro (Cruzeiro)
Cartão vermelho: Marco Tiago (Villa Nova)

Gols: CRUZEIRO – Everton Ribeiro, aos 21 e Diego Souza, aos 23 e aos 36 minutos do primeiro tempo; Everton Ribeiro, aos 16 minutos do segundo tempo

VILLA NOVA: William Nobre; Rodrigo Dias, Heitor, Marco Tiago e Hyago (Maurim); Cleber Monteiro, Marcelo Rosa (Evaldo), Max Carrasco e Tchô; Rafael Gomes (William Araújo) e Eraldo
Técnico: Alexandre Barroso

CRUZEIRO: Fábio; Maike, Léo, Bruno Rodrigo e Everton; Leandro Guerreiro, Nilton, Everton Ribeiro (Tinga) e Diego Souza; Dagoberto (Ricardo Goulart) e Anselmo Ramon (Vinicius Araújo)
Técnico: Marcelo Oliveira

© 2013-2016 - Arquibancada Online - Proibida a Reprodução Total ou Parcial sem Divulgar a Fonte.