De volta ao voleibol italiano, Leandro Vissotto relembra lições de Bernardinho Reviewed by Momizat on . [caption id="attachment_4903" align="alignright" width="300"] Imagem: Divulgação[/caption] No aeroporto internacional de Lisboa, onde aguardava o vôo que o leva [caption id="attachment_4903" align="alignright" width="300"] Imagem: Divulgação[/caption] No aeroporto internacional de Lisboa, onde aguardava o vôo que o leva Rating: 0
Você está aqui:Home » Destaques » De volta ao voleibol italiano, Leandro Vissotto relembra lições de Bernardinho

De volta ao voleibol italiano, Leandro Vissotto relembra lições de Bernardinho

De volta ao voleibol italiano, Leandro Vissotto relembra lições de Bernardinho

Imagem: Divulgação

No aeroporto internacional de Lisboa, onde aguardava o vôo que o levaria para a sua sexta temporada na Itália, o oposto Leandro Vissotto comentou, na tarde desta quinta-feira (12/1), sobre a saída do técnico Bernardinho do comando da seleção brasileira masculina de vôlei. Foram oito anos na equipe verde e amarela dirigida pelo ex-treinador, tendo conquistado os títulos do Campeonato Mundial 2010, na Itália, e da Liga Mundial, no mesmo ano, em Córdoba, na Argentina, além da medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Londres 2012.

 “Foram oito anos em que sempre tive que me superar e nunca ter o sentimento de conforto ou comodismo. Ele conseguia tirar o máximo de todos com maestria. Nunca vou me esquecer da frase: temos que pagar o preço para estar aqui. E essa sempre foi a essência, o preço na vida particular, na saúde física e psicológica. O preço era esse e todos estavam ali porque queriam”, disse Vissotto.

“Não foi fácil substituir a geração de Giba e Cia, mas com muito trabalho os resultados foram chegando. Vi a mutação de estilo e gestão, e de como se reinventar durante a vida profissional para continuar no topo. Foi um aprendizado e muitas lições”, completou o oposto, que se prepara para jogar na equipe de Monza.

“O que me fez voltar para a Itália  foi a satisfação de jogar em alto nível de novo e disputar um campeonato que sempre me trouxe muitas alegrias. Quando apareceu essa oportunidade não pensei duas vezes. No meu primeiro ano, pelo Latina, chegamos em uma semifinal inédita. Pelo Trentino, disputamos duas finais, fui o maior pontuador e melhor atacante do campeonato, MVP da Copa Itália, além das duas conquistas da Champions League. Foram muitos momentos marcantes”, relembrou Vissotto, que estava no Al Arabi, do Catar.

O último clube do jogador de 33 anos na Itália foi o Cuneo, na temporada 2011/2012. Já o Monza ocupa atualmente a sexta colocação no campeonato italiano. O Lube Civitanova lidera a competição.

© 2013-2016 - Arquibancada Online - Proibida a Reprodução Total ou Parcial sem Divulgar a Fonte.