Flamengo vence ASA e fica perto da vaga Reviewed by Momizat on . Fora de casa e com o time em reformulação, o Flamengo sofreu para vencer o ASA, em Arapiraca, nesta quarta-feira. O time até dominou o jogo inteiro, mas só melh Fora de casa e com o time em reformulação, o Flamengo sofreu para vencer o ASA, em Arapiraca, nesta quarta-feira. O time até dominou o jogo inteiro, mas só melh Rating:
Você está aqui:Home » CAMPEONATO CARIOCA » Flamengo vence ASA e fica perto da vaga

Flamengo vence ASA e fica perto da vaga

Fora de casa e com o time em reformulação, o Flamengo sofreu para vencer o ASA, em Arapiraca, nesta quarta-feira. O time até dominou o jogo inteiro, mas só melhorou mesmo no segundo tempo, quando Mano Menezes tirou Val e colocou Nixon em campo. O atacante veloz foi decisivo na vitória por 2 a 0, que deixa o Flamengo muito perto da vaga na quarta fase da Copa do Brasil. A segunda e decisiva partida será na próxima quarta-feira, em Volta Redonda.

Imagem: Divulgação

Imagem: Divulgação

Com o meio-campo dos dois times abertos no início, era fácil chegar chegar nas áreas adversárias. Mas foi o Flamengo que aproveitou melhor isso no começo. Já aos 3min, Adryan recebeu um passe na área e chutou, mas Gilson defendeu. Em outras oportunidades, as finalizações dos rubro-negros foram travadas pelos zagueiros ou mal aproveitadas.

Depois o ASA passou a ganhar confiança, travou o jogo e até criou uma chance, aos 28min: Léo desviou a bola na pequena área, e Felipe mostrou muito reflexo e elasticidade para defender. E o Flamengo só voltou a assustar em um cabeceio de González, defendido por Gilson no final do primeiro tempo.

O time carioca continuou melhor no segundo tempo, mas faltava mais objetividade e velocidade para abrir o placar. Esse problema só foi resolvido com a entrada de Nixon, que precisou de apenas cinco minutos para criar a jogada do primeiro gol: ele criou uma tabela na área e tocou para Marcelo Moreno só empurrar a bola para dentro.

Com confiança de sobra, Nixon chamou a responsabilidade e marcou o segundo gol praticamente sozinho: ele arrancou pela esquerda, escapou de uma trombada e finalizou com perfeição para consolidar sua brilhante atuação. O ASA se abalou com a derrota e foi dominado pelo Flamengo, que poderia ter marcado o terceiro gol nos minutos finais, mas mostrou pouca objetividade para conseguir.

© 2013-2016 - Arquibancada Online - Proibida a Reprodução Total ou Parcial sem Divulgar a Fonte.