Flamengo vence Cabofrienseestá com um pé na final Reviewed by Momizat on . [caption id="attachment_3427" align="alignleft" width="300"] Imagem: Jorge Rodigues/Agência Eleven/Gazeta Press[/caption] Imagem: Jorge Rodigues/Agência Eleven/ [caption id="attachment_3427" align="alignleft" width="300"] Imagem: Jorge Rodigues/Agência Eleven/Gazeta Press[/caption] Imagem: Jorge Rodigues/Agência Eleven/ Rating: 0
Você está aqui:Home » CAMPEONATO CARIOCA » Flamengo vence Cabofrienseestá com um pé na final

Flamengo vence Cabofrienseestá com um pé na final

Flamengo vence Cabofrienseestá com um pé na final
Imagem: Jorge Rodigues/Agência Eleven/Gazeta Press

Imagem: Jorge Rodigues/Agência Eleven/Gazeta Press

Imagem: Jorge Rodigues/Agência Eleven/Gazeta Press

O Flamengo está muito perto de mais uma decisão de Campeonato Carioca. Em partida disputada na noite desta quarta-feira, no Maracanã, a equipe rubro-negra derrotou a Cabofriense por 3 a 0, gols marcados por Everton, Paulinho e Alecsandro. Com o resultado, o Flamengo pode até perder por dois gols de diferença no jogo de volta das semifinais. A Cabofriense precisa vencer por quatro gols para conseguir um lugar na decisão. A repetição do placar, a favor da equipe da Região dos Lagos, levará a decisão para a disputa de pênaltis.

O time dirigido por Jayme de Almeida nem precisou fazer uma grande exibição para vencer o duelo. O destaque do jogo foi o atacante Alecsandro que entrou no lugar de Hernane, durante o segundo tempo e,na primeira participação, colocou a bola nas redes. E,na segunda, acertou a trave. Muito tímida,a equipe da Cabofriense chegou a criar algumas chances no primeiro tempo, mas falhou nas conclusões. Depois de sofrer o terceiro gol, desistiu de lutar.

O jogo

Diante de um público reduzido, o Flamengo começou a partida no ataque e, antes do primeiro minuto, o goleiro Luis Cetin já tinha aparecido bem, defendendo um cruzamento fechado de Luiz Antonio. Aos três minutos, foi a vez do lateral João Paulo arriscar da entrada da área e obrigar o goleiro da Cabofriense a fazer ótima defesa.

O time da Região dos Lagos não conseguia sair da pressão imposta pelo Flamengo e apelava para os chutões, numa tentativa de afastar o perigo da sua área. Aos oito minutos, o lateral-direito Digão, substituto de Léo Moura, fez passe preciso para Everton na área, mas o meia tentou usar o calcanhar e errou de forma bisonha, desperdiçando o lance.O primeiro bom momento da Cabofriense aconteceu aos 11 minutos. Keninha puxou o contra-ataque e lançou Eberson que, de primeira, tocou para Daniel Tijolo que penetra e chuta na saída do goleiro Felipe, mas a bola bate na trave esquerda, para alívio da torcida rubro-negra. Aos 17 minutos, o Flamengo marcou o primeiro gol. João Paulo cruzou da esquerda, Hernane cabeceou na trave. Everton apanhou o rebote e mandou para as redes.

Depois de abrir vantagem, a equipe dirigida por Jayme de Almeida aumentou a pressão, impedindo que a equipe de Cabo Frio conseguisse organizar jogadas ofensivas, se limitando a tocar a bola em seu próprio campo. Só aos 28 minutos é que a Cabofriense conseguiu ameaçar em chute de Eberson que Felipe espalmou para escanteio. Logo depois, Fabrício Carvalho foi puxado pela camisa, dentro da área, mas o árbitro nada marcou.

Os dois sustos fizeram a equipe da Gávea retomar o controle da partida. Aos 36 minutos, depois de boa troca de passes, Paulinho fez boa jogada e penetrou pela direita, mas a zaga cortou o cruzamento. A resposta da Cabofriense veio em chute forte de Jardel. Felipe fez grande defesa, evitando o empate. Aos 44, o Flamengo desperdiçou outra chance para marcar. Paulinho recebeu,livre, na área, mas se atrapalhou e permitiu o desarme.O Flamengo voltou para o segundo tempo com o meia argentino Lucas Mugni no lugar do lateral-esquerdo João Paulo, enquanto Everton foi deslocado para ocupar a função do jogador substituído. Aos cinco minutos, a equipe rubro-negra ampliou. Paulinho recebeu ótimo passe de Hernane, entrou na área e tocou na saída do goleiro Luis Cetin.

Sem outra alternativa,a Cabofriense partiu para o ataque, mas a defesa rubro-negra, bem postada, não deixava que os atacantes tivessem liberdade para concluir. Em dois lances seguidos, a bola foi parar nas mãos do goleiro Felipe.

Aos 19 minutos, Digão fez boa jogada pela direita e cruzou para a pequena área, mas Hernane chegou atrasado. O Brocador voltou a aparecer, com perigo, na área, mas chutou fraco e o goleiro Luis Cetim defendeu com facilidade.Depois do lance, o atacante recebeu algumas vaias.

Aos 28 minutos, Alecsandro entrou no lugar de Hernane e, na primeira vez que tocou na bola, marcou o terceiro gol. Após cobrança de escanteio, ele se antecipou à marcação e cabeceou para marcar o terceiro gol, acabando com qualquer chance de reação da Cabofriense.

Dois minutos depois, o mesmo Alecsandro acertou a trave defendida por Luis Cetin,em chute forte. Com a vitória assegurada, o time comandado por Jayme de Almeida optou pela troca de passes para gastar o tempo, diante de um adversário completamente batido.

© 2013-2016 - Arquibancada Online - Proibida a Reprodução Total ou Parcial sem Divulgar a Fonte.