Goiás perde mas pelo saldo qualificado avança às semifinais Reviewed by Momizat on . Por: Wallace Dominique / Imagem destacada: Marcelo Sadio / vasco.com.br/ [caption id="attachment_2362" align="alignleft" width="300"] Alexandre Loureiro/Inovafo Por: Wallace Dominique / Imagem destacada: Marcelo Sadio / vasco.com.br/ [caption id="attachment_2362" align="alignleft" width="300"] Alexandre Loureiro/Inovafo Rating: 0
Você está aqui:Home » CAMPEONATO CARIOCA » Goiás perde mas pelo saldo qualificado avança às semifinais

Goiás perde mas pelo saldo qualificado avança às semifinais

Goiás perde mas pelo saldo qualificado avança às semifinais

Por: Wallace Dominique / Imagem destacada: Marcelo Sadio / vasco.com.br/

Alexandre Loureiro/Inovafoto/Gazeta Press

Alexandre Loureiro/Inovafoto/Gazeta Press

Apesar da derrota para o Vasco, nesta quinta-feira, por 3 a 2, o Goiás avançou para semifinais da Copa do Brasil. Com bom público no Maracanã, as equipes fizeram uma partida bem movimentada, na qual o time carioca chegou a estar na frente por três vezes e teve um gol mal anulado. O Goiás enfrenta agora o Flamengo.

Na primeira etapa, o Vasco pressionou muito e teve a estrela do jovem Thalles, 18 anos, que fazia sua estreia como titular para marcar duas vezes. Mas Hugo aproveitou ótimo lançamento de Walter e descontou. O Goiás empatou com Amaral na segunda etapa e o atacante Willie, que entrou na segunda etapa deu mais emoção ao confronto, mas não foi suficiente.

A partida no Maracanã começou com um chute de Eduardo Sasha nos primeiros segundos , mas também demorou muito pouco para o Vasco reagir. Antes do relógio marcar três minutos, Fagner avançou pela direita, fez o corte no marcador e cruzou com efeito para Thalles tocar na saída do goleiro Renan. Placar aberto e vantagem vascaína no confronto. Era o primeiro gol da revelação cruz-maltina pelo time profissional.

Após contra-ataque rápido, o atacante recebeu de fora da área, ajeitou o corpo e colocou no canto esquerdo do goleiro, aos 16 minutos. A imposição do Vasco era evidente.  Aos 19, após bobeada e grande lançamento de Walter, Hugo diminuiu o marcador e deixou o placar na única condição que poderia levar a partida para os pênaltis.

Aos 31 minutos, um lance que poderia ter mudado a história do jogo. Juninho cruzou da esquerda na cabeça de Luan, que, em posição legal, completou para o gol. Mas foi marcado impedimento no lance, gerando muita reclamação do lado carioca, que teve, inclusive, o preparador físico Celso de Rezende expulso. Daí até o final da primeira etapa, o time de São Januário manteve o ímpeto ofensivo e o Goiás tentava assustar nos contragolpes.

Já no segundo tempo, a partida começou dando a impressão de que seria como a primeira. Com três minutos, Reginaldo ajeitou e Thalles chutou, mas a bola foi em cima do goleiro. Mas o time mandante não desistiu e continuou encurralando o adversário em seu campo de defesa. Mas os ataques do Goiás assustavam. Tanto que, aos 10 minutos, Amaral aproveitou o cochilo da defesa e empatou, após lançamento lateral dentro da área vascaína.

Eliminada a possibilidade de penalidades, restava ao Gigante da Colina pressionar, para fazer mais dois gols e garantir a classificação. Mas o desespero não se traduzia em boas jogadas, mesmo com a entrada de Willie e com o sempre perigoso Walter saindo lesionado.

Mas o Vasco não desistiu. Aos 34, após ótimo cruzamento da esquerda, Willie, de cabeça colocou os mandantes em vantagem mais uma vez. A pressão continuou, mas não foi suficiente. Nos acréscimos, Juninho chegou a cobrar uma falta, da meia-lua, mas o chute foi por cima. Goiás classificado e o Vasco, mesmo com a luta, fica pelo caminho.
FICHA TÉCNICA

VASCO: Alessandro, Fagner, Luan, Renato Silva e Yotún; Sandro Silva (Willie, 22’/2ºT), Fillipe Soutto (Pedro Ken, 35’/2ºT), Juninho e Jhon Cley (Marlone, 29’/2ºT); Thalles e Reginaldo – Técnico: Dorival Júnior.

GOIÁS: Renan, Vítor, Ernando, Rodrigo e William Matheus; Amaral, David, Eduardo Sasha (Júnior Viçosa, 29’/2ºT), Hugo e Roni (Thiago Mendes, 13’/2ºT); Walter (Wellington Júnior, 20’/2ºT) – Técnico: Enderson Moreira.

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Auxiliares: Altemir Hausmann (RS/Fifa) e Kleber Lúcio Gil (SC/Fifa)
Renda/público:  R$ 539.900,00 / Presentes 36.061 / Pagantes 29.937
Cartões amarelos: Sandro Silva e Pedro Ken (VAS); Amaral (GOI)
Gols: Thalles, 3’/1ºT (1-0), Thalles, 16’/1ºT (2-0); Hugo, 19’/1ºT (2-1), Amaral, 10’/2ºT (2-2) e Willie, 34’/2ºT)

© 2013-2016 - Arquibancada Online - Proibida a Reprodução Total ou Parcial sem Divulgar a Fonte.