Parreira e Murtosa estiveram presentes na primeira coletiva Reviewed by Momizat on . [caption id="attachment_3624" align="alignleft" width="300"] Imagem: Wallace Dominique[/caption] Felipão não apareceu na primeira entrevista coletiva realizada [caption id="attachment_3624" align="alignleft" width="300"] Imagem: Wallace Dominique[/caption] Felipão não apareceu na primeira entrevista coletiva realizada Rating: 0
Você está aqui:Home » Copa do Mundo 2014 » Parreira e Murtosa estiveram presentes na primeira coletiva

Parreira e Murtosa estiveram presentes na primeira coletiva

Parreira e Murtosa estiveram presentes na primeira coletiva
Imagem: Wallace Dominique

Imagem: Wallace Dominique

Felipão não apareceu na primeira entrevista coletiva realizada na Granja Comary, onde está hospedada a Seleção Brasileira. O técnico acabou deixando a responsabilidade para Carlos Alberto Parreira (coordenador técnico), e Flávio Murtosa, assistente técnico da Seleção.

Na chegada a Teresópolis, foi registrado um protesto na cidade. Os integrantes da comissão técnica do Brasil, visivelmente na defensiva, responderam perguntas sobre questões ligadas à preparação da Seleção Brasileira, bem como sobre fatores extracampo, como protestos de manifestantes “anti-Copa”, relacionamento com a imprensa e critérios de convocação.

“A Seleção é um patrimônio cultural do povo brasileiro”, afirmou Parreira, frisando que dezenas de torcedores demonstraram apoio à Seleção durante o percurso do ônibus da delegação brasileira entre o Rio de Janeiro e Teresópolis.

Parreira, em 1994, também esbanjou confiança na conquista do hexa em solo brasileiro. “A seleção campeã chegou à Granja Comary hoje”, afirmou em determinado momento. Em outra explanação, disse que a Seleção já está “com uma mão na taça”.

O imenso otimismo foi justificado pelo fato de a Seleção, para ele, possuir “um timaço”, que não se vale de “oba-oba”. As respostas enfáticas podem ser consideradas uma maneira de rebater o ceticismo de parte da população, tanto em relação à realização da competição no Brasil como quanto às reais condições da Seleção conquistar o título.

Parreira afirmou que esta é a oportunidade de o Brasil enterrar de vez o fantasma do Maracanazo. “Queremos reescrever esta história”, pontuou.

Apesar de ausente, Luiz Felipe Scolari foi lembrado em diversas vezes pelos repórteres. Questionado sobre os critérios de convocação de Felipão para escolher os representantes do Brasil na Copa, Parreira foi enfático: “O critério é não ficar preso a dogmas. A convocação é do treinador, só dele. Não cabe contestação”. Murtosa também avaliou Scolari, dizendo que ele está no “ápice” de sua carreira.

Sobre a relação com a imprensa e com os torcedores durante a estadia da Seleção em Teresópolis, Parreira lembrou que “a Granja não permite que a Seleção fique exposta, por questão de segurança”. O coordenador técnico do Brasil, no entanto, lembrou que “os jornalistas vão acompanhar de camarote”, frisando as ótimas condições que serão oferecidas aos profissionais da mídia no local.

© 2013-2016 - Arquibancada Online - Proibida a Reprodução Total ou Parcial sem Divulgar a Fonte.